Perguntas Frequentes

PORQUE GUIA PARA O QUARTO DE ESCUTA?

Porque ensina a conhecer a nossa origem em Deus e ter intimidade com Ele como Criador e sustentador de todas as coisas.

Modelo:

 Texto Bíblico:____________________________

Data:________________

A) Resuma o que o texto ensina:

_________________________________________________

B) Quais lições para a sua vida pessoal este texto ensina?  __________________________________________________

C) Escreva uma oração com estes desafios para sua vida:

__________________________________________________

PORQUE NúCLEOS PEQUENOS DURANTE A SEMANA? 

Para exercitar o aprendizado Bíblico e crescer da Imaturidade para a Maturidade e da Maturidade para o Serviço. Para valorizar e conhecer o outro e crescer com ele. Para contar as experiências pessoais do Quarto de Escuta envolvendo a intercessão e prestação de contas mútua num caminhar comunitário e de ajuda mútua.

QUEM SOMOS?

SOMOS HISTÓRICOS:

Nossa fé está baseada nos ensinos de Jesus e dos apóstolos e proclamamos o senhorio de Jesus sobre tudo e sobre todos. Estamos federados à Igreja Presbiteriana do Brasil – IPB.

O presbiterianismo chegou ao Brasil em 1859, pelo trabalho do missionário norte americano Ashbel G. Simonton e desde então temos crescido, na graça e no conhecimento de Jesus.

O nome presbiteriano vem no Novo Testamento, onde líderes das igrejas eram chamados de “presbíteros” que quer dizer anciãos. Estes são eleitos pelos membros da ComUnidade para liderar como co-pastores, tendo Jesus como Pastor da Igreja.

SOMOS BÍBLICOS:

Nós cremos e aceitamos a Bíblia como Palavra de Deus. Afirmamos que somente a Bíblia pode ensinar sobre a vontade de Deus. Consideramos falsa qualquer doutrina ou atitude que possa contrariar o princípio da Bíblia.

Entendemos que a Bíblia pode e deve ser aplicada na vida diária. Por exemplo, nos grupos pequenos nas casas ou núcleos, nas celebrações e cultos, reuniões, encontros, cursos e outras atividades da ComUnidade e nas situações de vida, no trabalho, nas viagens, nas decisões, na família, nos estudos, no lazer, de forma a desafiar outros a obedecer à Palavra de Deus.

O QUE BUSCAMOS? 

Buscamos ser uma ComUnidade intencionalmente relacional, estando em constante Missão, como facilitadores ou cooperadores de Deus, para recuperar toda a criação, pela transformação de cada pessoa num verdadeiro e frutífero discípulo de Jesus.

PERGUNTAS E RESPOSTAS   

  • Por que ComUnidade?

      Igreja de Jesus é formada pelas pessoas que crêem Nele e não pelo espaço ou templo. Cremos que a Missão é Integral e que Missões se fazem com pessoas discípulas fiéis, que naturalmente com suas vidas revelam o caráter de Jesus, tornando-se cada dia mais parecidas com Ele.

  • O que propõe a CPV para a região? 

Ser uma ComUnidade relevante e contemporânea onde ela está inserida. Que todas as atividades, cultos, núcleos, programas, reuniões, assistências, lazer, cafés, ‘happy-hours’, caminhadas ecológicas, festas, acampamentos, retiros, ensinos, treinamentos, capacitação, exercício profissional, vida familiar e qualquer outra iniciativa devem incluir a comunidade local, sempre em obediência a Deus, atendendo ao que determina a Bíblia em Mateus 28.19-20.

  • Qual a principal atividade da CPV?

São os grupos pequenos nas casas durante a semana, que são chamados de Núcleos.

A vivência bíblica e a prática nos Núcleos conduzem à maturidade relacional com Jesus e de uns com os outros, encontrando no centro de convivência para celebrar em culto dominical as experiências da semana e retornando ao Núcleo para novas práticas, utilizando-se sempre do “quarto de escuta”.

O grande referencial do investimento em Núcleos no Novo Testamento é o ministério de Jesus. Quando o Senhor começou seu ministério, investiu a maior parte de seu tempo em um grupo pequeno (Mc 3.13-14). Fez deste grupo de pessoas, aqueles que haveriam de dar continuidade ao seu ministério terreno. A partir deste exemplo, a Igreja em Atos dos Apóstolos é estruturada de tal modo que o nome do Senhor era celebrado publicamente.

Para nós da ComUnidade, o Núcleo traz em si uma série de princípios eclesiológicos que tem sido negligenciados a muito tempo por grande parte da igreja cristã no mundo. Toda semana podemos participar do culto, do núcleo e do grupo de discipulado.

O objetivo do Núcleo é: 1. Ter um encontro vivo (vivencial) c/Jesus. 2. Cuidar uns dos outros (UTI). 3. Levar pessoas de nossos relacionamentos a Jesus.

  • O que é “quarto de escuta”?

É o momento separado na intimidade com Deus, para conhecê-Lo como Ele é, através da meditação reflexiva na Bíblia e com oração. Um tempo diário com Deus para que todas as demais coisas sejam acrescentadas por Ele.

  • O que é discipulado?

É a vida natural na vida de quem crê em Jesus. É semear e principalmente obedecer ao Senhor. O discipulado inclui muitas coisas: serviço, amor, caráter, castidade, dízimo, tempo, lazer, família, ensinando a guardar todos os mandamentos.

É abandonar tudo o que não é bom para nós. Tudo na vida tem um preço, vale a pena pagar o preço do discipulado.

Discípulo tem a mesma raiz de disciplina e significa aluno. Os discípulos fiéis de Jesus não abandonam o mundo, mas também não se deixam contaminar por ele e carregam a sua cruz diariamente. Carregar a cruz significa obedecer Seus mandamentos e naturalmente ensinando a guarda-los.

O objetivo é o de levar pessoas da descrença para a crença; da crença à maturidade e da maturidade à liderança ou serviço ao outro. Para isto a ComUnidade investe em materiais apropriados, formando discipuladores tanto para os Preás, quanto para os Adolescentes, Jovens, Mulheres e Homens.

Mais do que instrução, o objetivo final é a transformação integral da pessoa na direção de assemelhar-se mais e mais com Jesus.

  • O que é sacerdócio universal de todos os crentes?

É a consciência de que fomos eleitos e separados por Deus, pela regeneração em Jesus, exclusivamente para proclamar as virtudes e caráter Dele, tornando-nos mais parecidos com Jesus a cada dia. Neste sentido, somos todos co-pastores sob o comando do grande Pastor Jesus.

SOBRE DEUS

  • As pessoas no Antigo Testamento entendiam Deus como Pai? Não. No AT somente o rei de Israel era considerado “filho de Deus” (2 Samuel 7-8-14; Salmos 2.6,7). Foi Jesus quem revelou que Deus é pai não somente dos reis, mas de todo aquele que recebê-lo em sua vida.
  • Todos os homens são filhos de Deus? Não! Todos são criaturas (Marcos 16.15), mas filhos são somente aqueles que receberam a Cristo em suas vidas (João 1.12) e experimentaram o “novo nascimento” (João 3.1-8).
  • Sendo Deus um pai amoroso, Ele seria capaz de lançar alguém no inferno? Sim! Na verdade todos os homens já estão condenados ao inferno, pelo fato de ser todos pecadores (Romanos 3.23 e 5.12,18) e a única possibilidade de sermos livres da condenação (ou seja, sermos salvos) é crer em Jesus (João 3.18).

SOBRE O PECADO

  • O que o pecado de Adão tem a ver conosco, hoje? Adão era a “matriz” da raça humana. Nele, todos nós estávamos representados. Assim, seu pecado se estendeu a todos nós, dando origem a uma raça pecaminosa. Nele, todos nós fomos condenados à perdição (Romanos 5.18). Por isto, precisamos ser salvos (ora, quem não está condenado não necessita de salvação!).
  • Mas, se Deus é um Pai amoroso, Ele leva em consideração os nossos pecados? Sim. Na verdade, não é Deus que se afasta de nós e sim nós que nos afastamos de Deus, à medida que pecamos. A Bíblia diz que o pecado nos separa de Deus (Isaías 59.2).
  • Para sermos salvos, nossas boas obras precisam ser maiores que os nossos pecados? Não! Todos devemos praticar boas obras, mas elas não podem nos garantir a salvação. Os nossos pecados são tão graves para Deus que, nada, absolutamente nada, que façamos pode compensá-los. O único pagamento suficiente pelo pecado foi a morte de Cristo, como veremos no próximo estudo.

SOBRE JESUS

  • Jesus deixou de ser Deus quando se encarnou? Não. Este é um mistério que só podemos aceitar pela fé, mas Cristo se tornou homem e continuou sendo Deus ao mesmo tempo! Dizemos que Cristo era 100% homem e 100% Deus.
  • Existe alguma outra possibilidade de nos aproximarmos de Deus, além de Cristo? Absolutamente não! A Bíblia diz que Cristo é o ÚNICO mediador entre Deus e o homem (1 Timóteo 2.5) e Ele mesmo se declarou o ÚNICO caminho para o Pai (João 14.6).
  • É mesmo possível nos relacionarmos com Jesus? Sim. Ele é uma pessoa real, com sentimentos, vontade própria e intelecto, assim como Deus Pai e Espírito Santo também são. Podemos conhecê-lo e nos tornar amigos dEle.

SOBRE O NOVO NASCIMENTO

  • Novo nascimento é o mesmo que salvação? São conceitos muito parecidos, mas não são a mesma coisa. Salvação é um estado que alcançamos pela graça de Deus. É o livramento da condenação eterna, não apenas após a morte, mas no aqui e agora. Já o novo nascimento, é a experiência de recebimento da salvação.
  • Mesmo as pessoas de caráter, honestas, de boa índole, precisam passar pelo novo nascimento para serem salvas? Sim. Absolutamente NINGUÉM pode receber a salvação sem nascer de novo. Observe que Nicodemos era líder dos judeus – certamente uma pessoa idônea e muito religiosa – mas ainda assim precisava nascer de novo.

SOBRE O DISCÍPULO CRISTÃO   

  • Quais as principais características de um discípulo? O discípulo é um aprendiz seguidor (está sempre perto e à inteira disposição) e imitador (procura ter um caráter semelhante) de Jesus. Assim, a principal característica de um discípulo é que ele parece com o seu mestre.
  • Como posso ter certeza de que sou um discípulo? Se você já entregou sua vida a Cristo você é um discípulo. A questão, portanto, é se você é um discípulo fiel ou não. Para obter a resposta, compare suas atitudes, ações e reações com as de Jesus. Você tem agido de forma parecida com Ele?
  • O que é o discipulado cristão? Muitos têm entendido discipulado como um período de acompanhamento nos primeiros passos da fé. Entretanto, discipulado é um estilo de vida, onde você está sempre procurando se parecer mais com Cristo e levando outros a fazer o mesmo. Lembre-se: discípulo faz discípulo.

SOBRE OS OBSTÁCULOS DA VIDA  

  • Porque o cristão também enfrenta problemas? Porque o cristão não deixa de ser humano e como tal está sujeito aos problemas da vida.
  • E se eu fraquejar frente aos problemas e cair em pecado? Isto é possível (1 Co 10.12; 1 Jo 2.1)! A Bíblia nos orienta, neste caso, a confessar e abandonar o pecado (Pv 28.13; Tg 5.16), prometendo-nos o perdão. Pecar todos nós pecamos, o que não podemos é viver em pecado.
  • Se a salvação é pela graça, por que então precisamos nos preocupar com estes vícios? O abandono destes vícios pecaminosos não é para sermos salvos, mas porque fomos salvos. Na verdade, é a evidência de que o Espírito de Deus está habitando em nós, pois Ele é santo.

SOBRE A BÍBLIA

  • Se a Bíblia foi escrita por homens, o que a faz tão especial? Os escritores da Bíblia estavam sob influência do Espírito Santo, de tal forma que escreveram tudo e somente aquilo que Deus quis. Por isto dizemos que a Bíblia é como se fosse o próprio Deus falando.

SOBRE A ORAÇÃO

  • A oração é um meio de obter todos os nossos desejos? Não! A oração é o principal meio de entrar em comunhão com Deus. Podemos e devemos apresentar todas as necessidades, sonhos e desejos ao Senhor através da oração, mas cientes de que seremos atendidos conforme a vontade de Deus.
  • Qual o objetivo principal da oração? Humilhar-nos! A oração não é um instrumento de manipulação do divino, mas sim, um ato de humilhação do homem. Ao orarmos reconhecemos a nossa insuficiência e dependência de Deus.
  • Qual a diferença de oração e reza? A reza consiste em repetições decoradas, enquanto a oração é um diálogo espontâneo com Deus. O próprio Cristo nos advertiu a não usar de repetições em nossas orações (Mt 6.7).

SOBRE O COMPARTILHAR DA FÉ

  • O que estes 5 textos têm em comum? Chamamos este conjunto de textos (Mt 28.18-20; Mc 15.16,17; Lc 24.46,17: Jo 20.21; At 1.8) de Grande Comissão. Eles relatam a última ordem que Jesus deu aos seus discípulos, antes de subir para os céus. Cada um tem a sua particularidade, mas todos se complementam.
  • A Grande Comissão é para todos ou apenas para os pastores e missionários? Para todos! Todo cristão autêntico deve compartilhar a sua fé com outras pessoas, a começar por aquelas pessoas mais próximas, como familiares, filhos, amigos, colegas, etc. O compartilhar a fé faz parte da vida cristã.
  • Por que devo compartilhar a minha fé com outras pessoas, se cada um tem a sua própria opção religiosa?  Porque cremos que a salvação está unicamente em Jesus (Jo 14.1-6) e, assim, já que fomos alcançados por esta salvação devemos compartilhar sobre a mesma com outros.

SOBRE A IGREJA VIVA

  • O que significa a palavra “igreja”? Vem do grego e significa literalmente “aqueles que foram chamados para fora”, dando a idéia de um grupo de pessoas que foram chamadas a saírem da corrupção do mundo, para levar uma vida diferente, ainda que neste mesmo mundo.
  • Então, por que chamamos os templos de “igrejas”? Quando os primeiros templos católicos começaram a ser construídos, no século IV depois de Cristo, as pessoas passaram a chamá-los erroneamente de “igrejas”, no sentido de “locais de reuniões da Igreja”. Com o tempo, este uso errado se perpetuou, mas o conceito bíblico de Igreja é o da “comunidade dos salvos em Cristo Jesus”.

SOBRE SACRAMENTOS

  • O que é um sacramento? É um sinal da graça divina, instituído pelo próprio Deus para representar Cristo e seus benefícios aqui na terra, e confirmar o nosso interesse nele.
  • Por que o Batismo é único e a Ceia repetitiva? Porque o Batismo no Novo Testamento substitui a circuncisão do Antigo Testamento, que era realizada uma única vez na vida. Já a Ceia, substitui a páscoa, que era repetitiva.
  • Por que a Igreja Católica tem sete sacramentos e a Igreja Presbiteriana apenas dois? Porque apenas o batismo e a ceia foram instituídos diretamente por Jesus e cremos ser este o requisito básico para uma cerimônia ser considerada sacramento.

SOBRE COMO SERÁ O FIM

  • Como podemos ter certeza de que todas estas profecias acontecerão mesmo? Temos certeza porque é a Bíblia quem diz e a mesma é infalível (Mt 24.35; Ap 22.6,7). Muitas outras profecias bíblicas já se cumpriram na íntegra e muitas outras estão se cumprindo em nossos dias.
  • Como um corpo decomposto há milhares de anos poderá ressuscitar?! Isto realmente é um mistério (1 Co 15.51), mas sabemos que nada é impossível para o Deus (Lc 1.37) que criou o universo. O que sabemos é que teremos os nossos corpos de volta, porém, com qualidades diferentes. Eles serão como o corpo do Cristo ressurreto (Fp 3.21).
  • Podemos saber pelo menos se está próximo ou não o retorno de Cristo? Sim. O próprio Jesus mencionou alguns sinais que antecederiam a Sua volta. Leia Mt 24.1-14.

DO BREVE CATECISMO

SOBRE O PROPÓSITO DE DEUS

  • Quem te criou?

Deus.

  • Que mais criou Deus?

Deus criou todas as coisas.

  • Para que fim te criou Deus e todas as coisas?

Para a Sua própria Glória.

  • Como você pode glorificar a Deus?

Amando-o e fazendo o que Ele manda.

  • Por que você deve glorificar a Deus?

Porque Ele me criou e toma cuidado de mim.

SOBRE A TRINDADE

  • Há mais do que um Deus?

Há só UM Deus.

  • Em quantas pessoas subsiste Deus?

Em 3 pessoas.

  • Como se chamam elas?

Pai, Filho e Espirito Santo.

  • Que é Deus?

Deus é um Espírito, e não tem corpo como os homens.

  • Onde está Deus?

Deus está em toda a parte.

  • Você pode ver a Deus?

Eu não posso ver a Deus, porém Ele sempre me vê.

  • Deus sabe todas as coisas?

Sim, nada pode ser escondido de Deus.

  • Pode Deus fazer todas as coisas?

Sim, Deus pode fazer toda a sua santa vontade.

SOBRE O PECADO

  • Que é pecado?

Pecado é qualquer falta de conformidade com a lei de Deus, ou qualquer transgressão dessa lei.

  • Que quer dizer falta de conformidade?

É o não ser, ou o não fazer o que Deus requer.

  • Que significa transgressão?

Fazer o que Deus proíbe.

  • Qual foi o pecado dos nossos primeiros pais?

Comer do fruto proibido.

  • Quem os tentou a este pecado?

O diabo em figura de serpente tentou a Eva, e esta deu o fruto a Adão.

  • Que aconteceu à nossos primeiros pais depois que eles pecaram?

Em vez de continuarem santos e felizes, eles tornaram-se pecadores e miseráveis.

  • Adão era responsável por sí só no pacto das obras?

Não. Ele representou toda a sua posteridade.

  • Que sucede quando uma pessoa representa outras?

Ficam estas sujeitas às conseqüências dos atos de seu representante.

  • Que efeito teve o pecado de Adão em todo o gênero humano?

Todos os homens nascem em um estado de pecado e miséria.

  • Como se chama aquela natureza pecaminosa que herdamos de Adão?

Pecado original.

SOBRE OS PACTOS DE DEUS   

  • Como se chama esta mudança de coração?

Regeneração ou novo nascimento.

  • Quem pode mudar assim o coração de um pecador?

Só o Espírito Santo.

  • Pode alguém salvar-se pelo pacto das obras?

Não. Ninguém pode salvar-se pelo pacto das obras.

  • Por que não pode alguém salvar-se pelo pacto das obras?

Porque todos o tem quebrado e são condenados por ele.

  • Com quem fez Deus o pacto da graça ou redenção?

Com Cristo, Seu eterno Filho.

SOBRE O NOVO NASCIMENTO

  • Quais são os salvos?

Só aquele que se arrependem do pecado, crêem em Cristo e levam uma vida santa.

  • Que significa arrepender-se?

É estar triste pelo pecado, odiá-lo e deixá-lo, por ser ele desagradável a Deus.

  • Que é crer ou ter fé em Cristo?

Confiar só nele para a salvação.

SOBRE A JUSTIFICAÇÃO E SANTIFICAÇÃO  

  • Que empreendeu Cristo no pacto da graça?

Guardar toda a lei por seu povo, e sofrer o castigo devido a seus pecados.

  • Nosso Senhor Jesus Cristo cometeu algum pecado?

Não. Ele era santo, inocente e imaculado.

  • Como  podia o Filho de Deus sofrer?

Cristo, o filho de Deus, fez-se homem para que pudesse obedecer e sofrer em nossa natureza.

  • Que significa expiação por pecado?

A satisfação que Cristo fez à justiça divina por seus sofrimentos e morte em lugar dos pecadores.

  • Que empreendeu Deus Pai no pacto da graça?

Justificar e santificar aqueles por quem Jesus Cristo morreu.

  • Que é justificação?

É Deus perdoar os pecadores e trata-los como se nunca tivessem pecado.

  • Que é santificação?

É Deus por Seu Espírito, fazer os pecadores santos no coração por toda a vida.

SOBRE O ESPÍRITO SANTO

  • Pode-se arrepender e crer em Cristo por nosso próprio poder?

Não. Nada se pode fazer sem ajuda do Espírito Santo de Deus.

  • Como podemos obter ajuda do Espírito Santo?

Deus promete dar o Espírito Santo a quem lho pedir.

SOBRE O BATISMO

  • Que sinal é usado no batismo?

Água que é aplicada na pessoa que é batizada.

  • Que significa isto?

Que somos purificados do pecado pelo sangue de Cristo, e pelo poder do Espírito Santo.

  • Em nome de quem somos batizados?

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

  • Quem são os que devem ser batizados?

Os crentes (discípulos do Senhor Jesus) e seus filhos.

  • A que nos obriga o Batismo?

A sermos um verdadeiro discípulo de Cristo.

SOBRE A CEIA DO SENHOR (Eucaristia)  

  • Que é a Ceia do Senhor?

É comer pão e beber vinho, em memória dos sofrimentos e morte de Cristo.

  • Que simboliza o pão?

O corpo de Cristo, quebrado por nossos pecados.

  • Que simboliza o vinho?

O sangue de Cristo derramado para nossa salvação.

  • Quem deve participar da Ceia do Senhor?

Todo aquele que se arrepende de seus pecados, crê em Cristo para a salvação, ama seu próximo, discernindo o Corpo estando na comunhão dos irmãos.

SOBRE A SEGURANÇA E CONSUMAÇÃO

  • Ele virá outra vez ao mundo?

Sim. No último dia, Cristo virá para julgar o mundo.

  • Que destino tem o homem quando morre?

O corpo volta para a terra, e a alma entra na comunhão em glória com Cristo.

  • Voltarão de novo à vida os corpos dos mortos?

Sim. A trombeta soará e os mortos ressuscitarão.